Miguel Pupo voa nas Maldivas

Miguel Pupo visitou recentemente as Maldivas e realizou 463 aéreos, quebrando seis das sete pranchas que levou para sua ‘trip’.

Vídeo de Bruno Zanin.

Publicidade

Acompanhe abaixo o bate papo de Miguel Pupo com a Stab:

Stab: Quando você foi para as Maldivas e com quem?
Miguel Pupo: Passamos dez dias no início de setembro e passamos sete dias na ilha. Éramos eu, Deivid Silva e Alex Ribeiro na viagem, além de um empresário e alguns cineastas.

Por que todos os brasileiros estão indo para as Maldivas?
MP– Porque era o único lugar que estava aberto para nós [risos]! Além disso, é muito fácil de ir, você só precisa fazer um teste de PCR para entrar. E, claro, todos nós estávamos presos no inverno e queríamos ir a um lugar agradável e tropical para surfar.

Qual foi a coisa mais engraçada ou interessante que aconteceu na viagem?
MP– O momento mais engraçado foi tentar jogar tênis com Deivid, que não tem ideia de como segurar uma raquete. Ele estava apenas mandando todas as bolas para o céu. Outra coisa interessante é que todos quebraram todas as pranchas. Deivid e eu fomos com 6-7 placas cada e cada um foi para casa com uma. As ondas nas Maldivas são mais fortes do que as pessoas pensam, e nós meio que as enviamos porque queríamos bons clipes.

O que há com as camisas brilhantes? É apenas para que o filmadora não perca suas ondas?
MP– Meu patrocinador principal faz muitas daquelas camisetas brilhantes, então eu tinha muitas delas. Além disso, o sol é muito forte nas Maldivas e, embora já esteja bronzeado, não queria me queimar. Eu também estava pegando um monte de ondas e Bruno estava perdendo algumas, então eu tive que trazer as camisas brilhantes para que ele soubesse que eu estava indo [risos]