Vasco Ribeiro e Teresa Bonvalot vencem o Galicia Pro

Vasco Ribeiro não deu chance à concorrência e venceu com todo o mérito o Pantín Classic Galicia Pro. Foto divulgação 

33ª edição do Pantín Classic Galicia Pro

Vasco Ribeiro e Teresa Bonvalot sagraram-se neste sábado, campeões da 33ª edição do Pantín Classic Galicia Pro, histórico evento europeu que este ano se realizou como uma prova especial – sem contar para qualquer ranking ou circuito.

No regresso dos surfistas europeus às provas internacionais, os representantes portugueses estiveram em grande destaque ao longo de todo o evento, conseguindo dominar a prova galega do início ao fim.

Beneficiando do ritmo competitivo adquirido nas três etapas já realizadas em Portugal da Liga MEO Surf 2020, (a primeira prova de surf a retomar em todo o Mundo), as dezenas de portugueses presentes nas ondas de Pantín mostraram um nível de surf elevado, que culminou em algumas das melhores performances e maiores pontuações de toda a prova.

Os triunfos de Vasco e Teresa expressaram esse domínio português, depois de quatro dias de muita ação, com ondas desafiantes e de potencial. A armada lusa chegou ao dia final com quatro representantes, dois na prova masculina e dois na prova feminina. Além dos triunfos de Vasco Ribeiro e Teresa Bonvalot, (vencedores da última etapa da Liga MEO Surf, em Sintra e atual 3º e 1º classificados dos respectivos rankings), destaque para o honroso 9º posto alcançado pelo jovem Joaquim Chaves e também para o 5.º posto de Carolina Mendes.

Publicidade

Top 5 melhores ondas masculinas:
1 Vasco Ribeiro (PRT), 9,83 pontos (máximo de 10)
2 Vasco Ribeiro (PRT), 9,70
3 Vasco Ribeiro (PRT), 9,60
4. Charly Quivront (FRA), 9,00
5 Vasco Ribeiro (PRT), 8,83

Top 5 melhores ondas femininas:
1 Yolanda Hopkins (PRT), 9,00 pontos (máximo 10)
2 Mafalda Lopes (PRT), 8,33
3 Teresa Bonvalot (PRT), 8,33
4 Canelle Bulard (FRA), 8,00
5 Teresa Bonvalot (PRT), 7,90

Top 5 melhores scores masculinos:
1 Vasco Ribeiro (PRT), 18,16 pontos (máximo de 20)
2 Maxime Huscenot (FRA), 16,83
3 Vasco Ribeiro (PRT), 16,60
4 Charly Quivront (FRA), 16,43
5 Jonatha Gonzalez (ESp), 16,00

Top 5 melhores scores femininos:
1 Teresa Bonvalot (PRT), 15,83 pontos (máximo de 20)
2 Yolanda Hopkins (PRT), 15,77
3 Mafalda Lopes (PRT), 14,73
4 Yolanda Hopkins (PRT), 14,57
5 Janire Etxabarri (ESP), 14,37

No dia final, Vasco começou vencendo a primeira bateria do dia, no 4ª round, num heat em que somou 16,60 pontos num máximo de 20. Na quarta bateria deste round, Joaquim Chaves foi derrotado por menos de meio ponto, numa disputa muito acirrada frente a dois surfistas bastante experientes, o francês Maxime Huscenot e o basco e ex-top do WCT Aritz Aranburu.

Teresa Bonvalot encontrou-se com as ondas durante todo o evento, tendo surfado de um forma excelente fazendo pontuações elevadas.

As quartas-de-final começaram com a derrota de Carolina Mendes frente a à francesa Maud Le Car, mas Teresa Bonvalot no heat seguinte conseguiu a desforra, eliminando a francesa Cannelle Bulard. Nessa mesma fase da prova masculina Vasco Ribeiro prosseguiu com a sua performance dominadora, depois de somar 14,83 pontos para eliminar o francês Justin Becret.

As semi-finais rolou já ao início da tarde, com Teresa a dar o mote e a vencer de forma folgada a basca Nadia Erostarbe. Vasco seguiu o exemplo e eliminou o francês Charly Quivront, com um score de 15,17 pontos. Nas finais o domínio português foi consumado em baterias de dois. Tudo começou com um triunfo muito seguro de Teresa Bonvalot frente à francesa e ex-top do WWT Pauline Ado, com 13,50 pontos contra 8,50. Já Vasco Ribeiro coroou uma semana praticamente imaculada com um triunfo frente ao basco Aritz Aranburu, com 13,54 pontos contra apenas 6,26 do adversário.

Entre a restante armada lusa destaque ainda para o 13.º posto da campeã nacional Yolanda Hopkins na prova feminina, com Gabriela Dinis, Mafalda Lopes e Carolina Santos a ficarem pelo 2ª round e Camila Cardoso, Raquel Otero e Leonor Fragoso a perderem na rodada inaugural. Já do lado masculino, José Champalimaud, Gabriel Ribeiro, Luís Perloiro, Pedro Coelho e Guilherme Ribeiro alcançaram o round 3, João Pereira ficou pela round 2 e na rodada inaugural apenas Diogo Duque ficou pelo caminho.

A comprovar o efeito positivo que o regresso da Liga MEO Surf teve na forma dos surfistas está, igualmente, o facto de dois habituais competidores da Liga, que representam outros países, terem chegado até aos quartos-de-final da prova masculina: o luso-alemão Marlon Lipke e o britânico Arran Strong.

Após este feito considerável na Galícia, Teresa Bonvalot e as melhores surfistas nacionais vão voltar à água já de 2 a 4 de Setembro, em Ílhavo, no evento exclusivamente feminino Miss Costa Nova Cup, que entra para as contas do título nacional. Por sua vez, Vasco Ribeiro e os melhores surfistas nacionais regressam à ação de 18 a 20 de Setembro, no Renault Porto Pro, a quarta e penúltima etapa da Liga MEO Surf 2020.

Por surftotal.com