Taça de Bodyboarding estende prazo

Categoria Profissional Feminina registra o maior número de inscritas na competição, que chega a sua segunda etapa com janela para envio das ondas até o dia 5 de outubro

A primeira edição da Taça Nacional de Bodyboarding Virtual comprovou a força da categoria feminina no país. Registrando o maior número de atletas inscritas, a disputa pelo título promete ser bastante acirrada envolvendo atletas experientes contra talentos da nova geração. Com a definição dos atletas confirmados na competição idealizada pela Swell Eventos, a organização divulgou o formato da disputa para cada categoria. No total serão distribuídos R$4.000,00 em premiação, para os profissionais, além de kits e troféus para os amadores. Outra novidade anunciada é a ampliação para o envio das imagens até o dia 5 de outubro

As categorias Profissional e Amador Feminino contarão com quatro fases. Na primeira e na segunda passam 50% das atletas inscritas, formando a semifinal e final, que serão disputadas no formato atleta contra atleta. Nas fases iniciais serão consideradas apenas uma onda (previamente indicada pela atleta) e na semifinal e final valerão duas ondas (também apontadas até o prazo final para envio) para definição das campeãs. Entre as atletas inscritas na competição aparecem a atual campeã brasileira, Joselani Amorim (RS), que lidera o grupo de atletas mais experientes com Patrícia Setubal (CE), Francis Aoto (PR), Maria Helena Tostes (RJ), Cris Fontoura (SC) e Gutta Borges (PR), além dos destaques da nova geração, como a bicampeã brasileira Open, Luna Hardmann (ES), acompanhada por Isa Nunes (PR) e Bianca Simões (ES).

Publicidade

Nas categorias Profissional e Amador Masculino serão três fases, com a primeira avançando 50% dos atletas inscritos e na semifinal e final no formato atleta contra atleta seguindo os mesmos critérios de disputa da Profissional e Amador Feminino, com uma onda para a fase inicial e duas para as fases finais.

Luna Hardmann – Foto: divulgação

Cronograma de competição:

Após todos os processos de recepção, edição básica dos arquivos, julgamento, locução, unificação dos trabalhos e edições finais, os resultados serão apresentados em formato de filme (vídeo) a partir do dia 17 de outubro. O processo de julgamento será realizado entre os dias 7 e 8 de outubro e se dará de forma remota, por meio da comunicação interativa online entre os membros da Comissão Técnica, liderada pelo Head Judge Chico Garritano, responsável pela direção de arbitragem do Circuito Mundial de Bodyboarding.

“Para avançar os rounds e serem campeões do evento, os atletas terão que escolher as ondas com mais crítico e risco possível, para executar as manobras de progressão com excelência e buscando o máximo de plástica possível, onde o objetivo é o limite, dentro da proposta do esporte e do evento. Dentro desse conjunto de critérios, serão declarados campeões os atletas que atingirem o máximo possível da proposta exigida”, explica Chico.

Serão premiados os 4 primeiros colocados de cada categoria (1º, 2º e os dois 3º lugares), conforme o seu lugar no pódio. Nas categorias Profissional Masculino e Profissional Feminino os atletas concorrem a R$4.000,00 em prêmios (R$2.000 para cada divisão), além de kits e troféus. Já nas categorias amadoras os atletas serão premiados com kit e troféus.

Isa Nunes – Foto: divulgação

Cronograma:

31/08 a 20/09 – Inscrições

31/08 a 04/10 – Período de captação de imagens

31/08 a 05/10 – Envio das imagens para a organização

07/10 a 08/10 – Julgamento das ondas

17/10 – Início da apresentação dos resultados

A Taça Nacional de Bodyboarding Virtual 2020 é uma realização da ASM Bodyboarding com produção da Swell Eventos. A etapa virtual é inédita e conta com a supervisão da FECAB e chancela da CBRASB. O evento conta com o apoio da Luxo de Sereia, Suntech, Mil Ervas, Acqua di Aloe, Neokai, Decathlon Florianópolis, Mundo Bodyboard e Genesis Bodyboarding

Fonte/ por Danilo Caboclo