Prazo do Pipe Masters começa nesta terça

Prazo do Billabong Pipe Masters apresentado pela Hydro Flask começa nesta terça-feira no Havaí

By WSL Latin America 

A temporada 2021 do World Surf League Championship Tour já foi iniciada pelas mulheres na segunda-feira em Maui e nesta terça-feira pode começar a disputa pelo título masculino em outra ilha do Havaí, Oahu. A previsão é de boas ondas para abrir a histórica 50.a edição do Billabong Pipe Masters apresentado pela Hydro Flask, no primeiro dia do prazo do evento realizado em homenagem a Andy Irons, que vai até 20 de dezembro. Em 2019, uma final verde-amarela no maior palco do esporte, decidiu o campeão mundial da temporada e o potiguar Italo Ferreira festejou seu primeiro título contra Gabriel Medina, que tentava o tricampeonato e a segunda vitória consecutiva nos tubos de Banzai Pipeline.

“É uma loucura voltar a competir depois desse ano que tivemos”, disse Italo Ferreira. “Agradeço a Deus por me permitir estar aqui, para fazer o que eu mais amo na vida. Vestir a lycra amarela do Jeep Leader (de número 1 do ranking mundial) novamente é motivante e quero continuar com ela. Sei que não vai ser fácil, mas vou lutar muito por isso”.

Publicidade

Os brasileiros são maioria no grupo dos top-34 da divisão de elite da World Surf League, com onze surfistas. O potiguar Italo Ferreira foi escalado na sexta bateria com o sul-africano Matthew McGillivray, que está retornando ao CT esse ano. Ele compete logo após a estreia dos outros dois campeões mundiais do Brasil, Gabriel Medina (2014 e 2018) e Adriano de Souza (2015), que estão juntos na sétima. O terceiro adversário deles será definido na Pipeline Invitational, competição que acontece antes do início do Billabong Pipe Masters apresentado pela Hydro Flask.

Os outros brasileiros já sabem quem vão enfrentar pela primeira vez no Havaí. O paranaense Peterson Crisanto está na primeira, com o japonês Kanoa Igarashi e o californiano Conner Coffin. O catarinense Yago Dora entra na segunda com outro norte-americano, Kolohe Andino, e o australiano Mikey Wright. O paulista Filipe Toledo está na terceira, com o português Frederico Morais e o italiano Leonardo Fioravanti, com o potiguar Jadson André entrando na seguinte com o sul-africano Jordy Smith e o havaiano Sebastian Zietz.

Depois da primeira apresentação dos campeões mundiais Gabriel Medina, Adriano de Souza e o defensor do título, Italo Ferreira, estão os outros quatro paulistas que completam a “seleção brasileira” no World Surf League Championship Tour 2021Deivid Silva foi escalado com o bicampeão mundial John John Florence na sétima bateria, Caio Ibelli entra na nona, Miguel Pupo na décima e Alex Ribeiro no 11.o e penúltimo confronto da fase classificatória.

Italo Ferreira conquistando o título mundial de 2019 decidido na final com Gabriel Medina em Pipeline (Foto: Tony Heff / WSL via Getty Images)

Nesta rodada de apresentação dos melhores surfistas do mundo, os dois primeiros colocados avançam direto para a terceira fase. Mas, os que ficarem em último, têm uma outra chance de classificação nos últimos confrontos com três competidores da segunda fase. Novamente, os dois melhores seguem na disputa do título, enquanto os terceiros são eliminados em 33.o lugar, marcando apenas 265 pontos no primeiro ranking da temporada 2021.

COVID-19 – A World Surf League vai seguir os mesmos protocolos de segurança para o Covid-19 que estão sendo utilizados no Havaí, para a realização do Billabong Pipe Masters. Os padrões foram desenvolvidos usando as melhores práticas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Eles incluem vários testes Covid-19 nos atletas, seus acompanhantes e funcionários, com distanciamento social, verificações de temperatura, desinfecção frequente de áreas comuns e pessoal mínimo no local do evento.

“Estamos entusiasmados em dar as boas-vindas à WSL, que está de volta ao Havaí para iniciar a temporada 2021 celebrando a 50.a edição do Billabong Pipe Masters”, disse o prefeito de Honolulu, Kirk Caldwell. “Agradecemos a cooperação da WSL em nos ajudar a garantir que a comunidade possa desfrutar da transmissão ao vivo do evento com toda segurança em suas casas, enquanto trabalhamos para conter a disseminação do Covid-19”.

Gabriel Medina em Pipeline (Foto: Tony Heff / WSL via Getty Images)

Billabong Pipeline Masters apresentado pela Hydro Flask será transmitido ao vivo pelo WorldSurfLeague.com, no aplicativo grátis da WSL e pelo canal ESPN. O prazo da etapa de abertura do World Surf League Championship Tour 2021 começa nesta terça-feira e vai até o dia 20 de dezembro no Havaí.

WSL FINALS – A temporada começa em igualdade de condições para os 34 melhores surfistas do mundo. Em cada etapa, a vitória vale 10.000 pontos e todos recebem pontuação de acordo com suas posições no evento. Os cinco primeiros colocados no ranking final, que será encerrado na última semana de agosto no Tahiti, se classificam para disputar o título mundial no WSL Finals. Essa decisão vai acontecer nas ondas de alta performance de Lower Trestles, na Califórnia, Estados Unidos. Eles se enfrentarão em um formato de “play-off” em apenas um dia de competição, no melhor dia de ondas no período de 8 a 17 de setembro.

WSL STORE – Nesta terça-feira, 8 de dezembro, quando começa o prazo do Billabong Pipe Masters no Havaí, entra no ar a WSL Store, loja virtual oficial da World Surf League no Brasil, em parceria com a Netshoes. Será um “One Stop Shop” do surfe com produtos exclusivos da World Surf League e de marcas parceiras, como Hang Loose, Rip Curl, Oakley, New Era, Jeep Gear e outras. Acesse www.wslstore.com.br e confira!

PRIMEIRA FASE DO BILLABONG PIPE MASTERS:
——1.o e 2.o=Terceira Fase / 3.o=Segunda Fase ou Repescagem
1.a: Kanoa Igarashi (JPN), Peterson Crisanto (BRA), Morgan Cibilic (AUS)
2.a: Kolohe Andino (EUA), Yago Dora (BRA), Mikey Wright (AUS)
3.a: Filipe Toledo (BRA), Frederico Morais (PRT), Leonardo Fioravanti (ITA)
4.a: Jordy Smith (AFR), Jadson André (BRA), Sebastian Zietz (HAV)
5.a: Gabriel Medina (BRA), Adriano de Souza (BRA), wildcard
6.a: Italo Ferreira (BRA), Matthew McGillivray (AFR), wildcard
7.a: John John Florence (HAV), Conner Coffin (EUA), Deivid Silva (BRA)
8.a: Kelly Slater (EUA), Wade Carmichael (AUS), Connor O´Leary (AUS)
9.a: Jeremy Flores (FRA), Caio Ibelli (BRA), Ethan Ewing (AUS)
10: Julian Wilson (AUS), Griffin Colapinto (EUA), Miguel Pupo (BRA)
11: Seth Moniz (HAV), Ryan Callinan (AUS), Alex Ribeiro (BRA)
12: Michel Bourez (TAH), Jack Freestone (AUS), Jack Robinson (AUS)

———————————————————–

WSL Global Communications:

Chloe Kojima – ckojima@worldsurfleague.com

Amy Denman – adenman@worldsurfleague.com

———————————————————–

João Carvalho – jcarvalho@worldsurfleague.com

WSL Latin America Media Manager

Felipe Marcondes – fmarcondes@worldsurfleague.com

WSL Latin America Senior Manager, Content & Marketing


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE 
A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo.

A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte.

A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com