O drama de Peterson Crisanto

Peterson Crisanto. Foto Divulgação

Peterson Crisanto passou por um drama que durou vários dias até poder conseguir o seu visto e embarcar para o Havaí para participar do início da temporada do Championship Tour (CT)

A menos de um mês do início do Billabong Pipe Masters, a primeira etapa do CT, o surfista brasileiro ainda não tinha o seu visto para entrar no Havaí e viveu momentos de grande tensão à medida que a data de início da janela de espera do evento se aproximava.

As boas notícias chegaram apenas uma semana antes do início da etapa, quando Italo Ferreira conseguiu ajudar o atleta a ter uma entrevista de agendamento para o dia seguinte, dia 2 de dezembro. O que se seguiu foram vários dias de ansiedade que culminaram na sua chegada ao Havaí um dia antes do início do Pipe Masters.

Publicidade

Peterson Crisanto não teve muito tempo para treinar em Pipeline, e ficou em 3º lugar no 1º heat do evento atrás de Kanoa Igarashi e Morgan Cibilic.

O brasileiro foi para round eliminatório, e terá que vencer para continuar a competir na etapa quando o evento for retomado.

No vídeo abaixo, o surfista fala sobre as dificuldades que teve para conseguir chegar à tão esperada primeira etapa do CT, que está agora suspensa após membros do staff da World Surf League terem testado positivo ao covid-19.

Fonte por surftotal.com