Maui Pro pode começar na segunda-feira

MAUI, UNITED STATES - DECEMBER 1: Tatiana Weston-Webb of Brazil advances to the quarter finals of the 2019 Lululemon Maui Pro after winning Heat 2 of Round 3 at Honolula Bay on December 1, 2019 in Maui, United States. (Photo by Ed Sloane/WSL via Getty Images)
Tatiana Weston-Webb em Honolula Bay em 2019 (Foto: Ed Sloane / WSL via Getty Images)

Maui Pro apresentado pela Roxy pode começar na segunda-feira

By WSL Latin America

O primeiro dos dois swells de noroeste previstos, não apareceu em Honolua Bay, então o domingo foi mais um dia sem competição no Havaí. Mas, a expectativa é grande para o Maui Pro apresentado pela Roxy dar a largada na disputa do título mundial feminino nesta segunda-feira. A primeira chamada foi até antecipada para as 6h30 em Maui, 13h30 no fuso de Brasília. A etapa de abertura do World Surf League Championship Tour 2021 tem prazo até o dia 15 para ser encerrada e o do Billabong Pipe Masters apresentado pela Hydro Flask para os homens, começa nesta terça-feira na ilha de Oahu, também no Havaí. Os dois eventos serão transmitidos ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo canal ESPN no Brasil.

Publicidade

“Hoje (domingo) foi um pouco complicado. Estávamos esperando esse swell entrar, mas infelizmente isso não aconteceu, então tivemos que anunciar mais um day-off”, disse Jessy Miley-Dyer, vice-presidente de circuitos e competições da WSL. “Esperamos que o segundo swell entre aqui em Honolua Bay e até marcamos a chamada mais cedo amanhã (segunda-feira), às 6h30 (13h30 no Brasil), para tentar fazer o máximo de baterias. A expectativa é de fazer duas ou três fases amanhã, dependendo da condição do swell”.

Apesar das ondas não estarem boas ainda para iniciar o Maui Pro apresentado pela Roxy, algumas das melhores surfistas do mundo entraram no mar para treinar na tarde do domingo em Honolua Bay. Foi o terceiro adiamento consecutivo e a expectativa das atletas só aumenta. A temporada 2020 do WSL Championship Tour precisou ser cancelada pelo perigo da pandemia do Covid-19 e a última vez que elas se enfrentaram foi quase 1 ano atrás.

200 BATERIAS NO CT – A única brasileira que vai brigar pelo título mundial em 2021 é a gaúcha Tatiana Weston-Webb, que mora na ilha Kauai do Havaí desde criança. Ela entrou na divisão principal do Circuito Mundial em 2015 e a próxima bateria, contra as norte-americanas Courtney Conlogue e Sage Erickson, será a de número 200 da sua carreira na elite do esporte.

Ela já ficou em quarto lugar no ranking final da temporada duas vezes, em 2016 e 2018, enfrentando 26 surfistas diferentes nas 54 etapas que participou nestes 5 anos. Decidiu o título em sete delas e na segunda festejou sua primeira e até agora única vitória, no Vans US Open of Surfing de 2016, derrotando a havaiana Malia Manuel na grande final.

Na etapa de Maui, que vem fechando a temporada desde 2014, Tatiana foi semifinalista no ano passado e chegou nas quartas de final nos dois primeiros anos na elite das top-17 da World Surf League. Em 2016 e em 2019, foi barrada pela mesma bicampeã mundial Tyler Wright, que tem 11 vitórias nas 17 baterias disputadas contra a brasileira em etapas do CT. A história da gaúcha vai continuar sendo escrita agora no Maui Pro apresentado pela Roxy.

WSL CT FANTASY – Com mais um adiamento em Maui, os fãs do surfe mundial ganham mais tempo para rever a escalação dos seus times no jogo oficial do WSL CT Fantasy. Se você ainda não se cadastrou, registre-se agora para participar da temporada 2021 do World Surf League Championship Tour. Veja as novidades no jogo para este ano:

– Escolha equipes combinadas: os circuitos masculino e feminino agora estão integrados em um único jogo e você escolherá os homens e mulheres para cada evento. A estrutura com as duas categorias simplifica a interface do usuário e oferece mais opções de combinação de surfistas aos jogadores, promovendo confrontos cruzados entre as ligas.

– Mudar atletas durante o evento: a relação dos surfistas não será mais bloqueada no início dos eventos. Você poderá mudar sua equipe até o final da segunda fase das etapas.

– Marque mais pontos com seu surfista “power”: você irá escolher um homem e uma mulher para serem o “power surfer” do seu time, que vai computar o dobro dos pontos conquistados. Este recurso permitirá que você ganhe vantagem com um surfista específico, que pode fazer a diferença entre equipes com escalações semelhantes.

Os jogadores podem se registrar no fantasy.worldsurfleague.com ou no aplicativo da WSL.

COVID-19 – A World Surf League trabalhou em colaboração com especialistas da área médica e dos governos estadual e municipal, para garantir que o Maui Pro apresentado pela Roxy seja seguro para as atletas, funcionários e staff local, em relação à proteção do Covid-19. Para evitar aglomerações, haverá controle de público na praia e o evento será realizado como uma produção de filme para a transmissão ao vivo. O protocolo desenvolvido pela WSL terá aplicação de testes Covid-19 nas atletas, seus acompanhantes e funcionários, com verificações diárias de temperatura, medidas de distanciamento social, desinfecção frequente em áreas comuns e com pessoal mínimo no local. Esses padrões foram desenvolvidos com base nas diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS), dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e deverão ser utilizados em todos os eventos da WSL.

O prazo do Maui Pro apresentado pela Roxy começou na sexta-feira e vai até o dia 15 de dezembro. A etapa de abertura do World Surf League Championship Tour 2021 será transmitida ao vivo no WorldSurfLeague.com e no aplicativo da WSL e pelo canal ESPN no Brasil.

PRIMEIRA FASE DO MAUI PRO APRESENTADO PELA ROXY:
1.a: Lakey Peterson (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Keely Andrew (AUS)
2.a: Caroline Marks (EUA), Isabella Nichols (AUS), Tyler Wright (AUS)
3.a: Carissa Moore (HAV), Bronte Macaulay (AUS), Bettylou Sakura Johnson (HAV)
4.a: Stephanie Gilmore (AUS), Malia Manuel (HAV), Macy Callaghan (AUS)
5.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Johanne Defay (FRA), Brisa Hennessy (CRI)
6.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Courtney Conlogue (EUA), Sage Erickson (EUA)

———————————————————–

WSL Global Communications:

Chloe Kojima – ckojima@worldsurfleague.com

Amy Denman – adenman@worldsurfleague.com

———————————————————–

João Carvalho – jcarvalho@worldsurfleague.com

WSL Latin America Media Manager

Felipe Marcondes – fmarcondes@worldsurfleague.com

WSL Latin America Senior Manager, Content & Marketing


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE 
A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo.

A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte.

A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com