Maui Pro é adiado novamente

MAUI, UNITED STATES - DECEMBER 2: Two-time WSL Champion Tyler Wright of Australia placed second in the final of the 2019 Lululemon Maui Pro at Honolula Bay on December 2, 2019 in Maui, United States. (Photo by Ed Sloane/WSL via Getty Images)
Tyler Wright erm Honolua Bay em 2019 (Foto: Ed Sloane / WSL via Getty Images)

Maui Pro apresentado pela Roxy é adiado novamente no Havaí

By WSL Latin America 

O sábado foi mais um dia de espera para dar a largada na temporada 2021 do World Surf League Championship Tour no Havaí. As melhores surfistas do mundo seguem aguardando a chegada de boas ondas para iniciar o Maui Pro apresentado pela Roxy, que ainda tem até o dia 15 para ser encerrado em Honolua Bay. A próxima chamada será as 7h30 do domingo na ilha de Maui, 14h30 no fuso de Brasília. Na terça-feira, começa o prazo do Billabong Pipe Masters em homenagem a Andy Irons apresentado pela Hydro Flask para os homens e os dois eventos serão transmitidos ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo canal ESPN no Brasil.

Publicidade

“Estamos monitorando dois swells (ondulações) que devem chegar nas próximas 24 horas e o segundo parece ser mais consistente”, disse Jessy Miley-Dyer, vice-presidente de circuitos e competições da WSL. “Definitivamente, teremos ondas, só depende de quando. A boa notícia é que haverá boas condições para surfar aqui em Honolua e vamos fazer um grande evento”.

Diferente da maioria dos esportes profissionais, que são realizados com horários programados para acontecer, no surfe é necessário se ajustar ao que a Mãe Natureza oferece. Essa incerteza pode ser um desafio à mais para quem participa do Circuito Mundial da World Surf League, pois precisam estar preparados para competir a cada dia da janela dos eventos. Em Maui, as dezessete concorrentes ao título aguardam ansiosas para iniciar a temporada.

“Acho que isso é apenas uma parte do nosso jogo. Faz parte da nossa profissão”, destaca a Tyler Wright, que venceu esta etapa de Maui em 2016 e foi vice-campeã na final australiana de 2019 com Stephanie Gilmore“Não sabemos qual dia haverá competição, então temos que ficar ligadas. Eu não sei dizer se isso é mais difícil, porque nunca fiz outra coisa. Eu tento ficar o mais descontraída possível, mas me focar ao máximo uma hora antes de competir”.

A australiana conquistou dois títulos mundiais consecutivos no World Surf League Championship Tour em 2016 e 2017. Em 2018, participou das cinco primeiras etapas e só voltou a competir no Maui Pro apresentado pela Roxy que fechou o circuito de 2019. O de 2020 foi cancelado pela pandemia do Covid-19 e ela permanece na elite das 17 melhores do mundo, com a vaga da WSL reservada para as atletas que se contundem durante a temporada.

Tyler Wright está escalada na segunda bateria com duas jovens promessas, a vice-campeã mundial de 2019, Caroline Marks, de apenas 18 anos de idade, e a estreante Isabella Nichols, 23 anos. A única brasileira na disputa do título em 2021 é a gaúcha Tatiana Weston-Webb, que desde criança mora na ilha Kauai do Havaí. Ela vai disputar as duas últimas vagas diretas para a terceira fase com as norte-americanas Courtney Conlogue e Sage Erickson.

 

WSL CT FANTASY – Com mais um adiamento em Maui, os fãs do surfe mundial ganham mais tempo para rever a escalação dos seus times no jogo oficial do WSL CT Fantasy. Se você ainda não se cadastrou, registre-se agora para participar da temporada 2021 do World Surf League Championship Tour. Veja as novidades no jogo para este ano:

– Escolha equipes combinadas: os circuitos masculino e feminino agora estão integrados em um único jogo e você escolherá os homens e mulheres para cada evento. A estrutura com as duas categorias simplifica a interface do usuário e oferece mais opções de combinação de surfistas aos jogadores, promovendo confrontos cruzados entre as ligas.

– Mudar atletas durante o evento: a relação dos surfistas não será mais bloqueada no início dos eventos. Você poderá mudar sua equipe até o final da segunda fase das etapas.

– Marque mais pontos com seu surfista “power”: você irá escolher um homem e uma mulher para serem o “power surfer” do seu time, que vai computar o dobro dos pontos conquistados. Este recurso permitirá que você ganhe vantagem com um surfista específico, que pode fazer a diferença entre equipes com escalações semelhantes.

Os jogadores podem se registrar no fantasy.worldsurfleague.com ou no aplicativo da WSL.

COVID-19 – A World Surf League trabalhou em colaboração com especialistas da área médica e dos governos estadual e municipal, para garantir que o Maui Pro apresentado pela Roxy seja seguro para as atletas, funcionários e staff local, em relação à proteção do Covid-19. Para evitar aglomerações, haverá controle de público na praia e o evento será realizado como uma produção de filme para a transmissão ao vivo. O protocolo desenvolvido pela WSL terá aplicação de testes Covid-19 nas atletas, seus acompanhantes e funcionários, com verificações diárias de temperatura, medidas de distanciamento social, desinfecção frequente em áreas comuns e com pessoal mínimo no local. Esses padrões foram desenvolvidos com base nas diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS), dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e deverão ser utilizados em todos os eventos da WSL.

O prazo do Maui Pro apresentado pela Roxy começou na sexta-feira e vai até o dia 15 de dezembro. A etapa de abertura do World Surf League Championship Tour 2021 será transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo aplicativo da WSL e pelo canal ESPN no Brasil.

PRIMEIRA FASE DO MAUI PRO APRESENTADO PELA ROXY:
1.a: Lakey Peterson (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Keely Andrew (AUS)
2.a: Caroline Marks (EUA), Isabella Nichols (AUS), Tyler Wright (AUS)
3.a: Carissa Moore (HAV), Bronte Macaulay (AUS), Bettylou Sakura Johnson (HAV)
4.a: Stephanie Gilmore (AUS), Malia Manuel (HAV), Macy Callaghan (AUS)
5.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Johanne Defay (FRA), Brisa Hennessy (CRI)
6.a: Tatiana Weston-Webb (BRA), Courtney Conlogue (EUA), Sage Erickson (EUA)

———————————————————–

WSL Global Communications:

Chloe Kojima – ckojima@worldsurfleague.com

Amy Denman – adenman@worldsurfleague.com

———————————————————–

João Carvalho – jcarvalho@worldsurfleague.com

WSL Latin America Media Manager

Felipe Marcondes – fmarcondes@worldsurfleague.com

WSL Latin America Senior Manager, Content & Marketing


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE 
A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo.

A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte.

A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com