Livros De Surf

Livros De Surf Que Você Deveria Conhecer

O hábito da leitura é muito positivo e benéfico, por isso, separamos uma lista de livros de surf que você deveria conhecer.

Em tempos de isolamento social, algumas pessoas certamente acabam aderindo mais às redes sociais, outras aos cursos online e outras se dedicam à leitura de alguns livros os quais estavam encostados na cabeceira da cama. Desse modo, separamos uma vasta lista de livros ligados ao surf. Confira aqui!

Acima de tudo, se você deseja navegar nos contos de uma boa leitura, um livro de surf pode ser a escolha perfeita. O surf é um daqueles esportes majestosos onde a aventura prospera e as lições de vida ganham vida. Das biografias, aos romances e aos suspenses, não importa o livro que você escolha, você será encantado pelas histórias inspiradoras que apresentaremos abaixo. Acreditamos mesmo que a leitura é muito importante, pois ela desenvolve nossos pensamentos e nos dá infinitos conhecimentos e lições, mantendo nossas mentes ativas. Assim sendo, escolha os seus preferidos e tenha uma ótima leitura.

Adriano De Souza

Publicidade

livros de surf

Nesta inspiradora biografia, a jornalista Márcia Vieira vai fundo na história do garoto prodígio criado em uma comunidade pobre do Guarujá. Adriano é um cara apaixonado pela vitória, e foi em 2015 que ele alcançou a maior da sua carreira, quando chegou ao título mundial de surf. Ao longo dos anos, Mineirinho desenvolveu um raro conjunto de habilidades como disciplina, foco, obstinação e resiliência.

Adriano é considerado o capitão da chamada Brazilian Storm, o mais experiente de uma turma de habilidosos surfistas que invadiu o circuito mundial de surf a partir de 2011. Mineiro, de fato, não é o mais talentoso desse grupo, portanto sempre foi muito dedicado aos treinamentos e obstinado por evoluir sua performance. Ao longo de sua carreira, ele desafiou nomes consagrados como Kelly Slater, Andy Irons e Mick Fanning. Sua história motivadora demonstra que é possível superar todas as dificuldades quando se desenvolvem as qualidades que fazem um campeão de verdade.

Gabriel Medina

livros de surf

Uma das biografias mais recentes do mundo do surf, este livro conta a trajetória de Gabriel Medina, o primeiro campeão mundial de surfe do Brasil. Tudo o que o menino de Maresias sonhara aos 11 anos, quando o surfe se tornou sua missão de vida, virou realidade com a conquista épica nos tubos de Pipeline, no Havaí, em 2014. Sem dúvida, Medina é um fenômeno em um esporte até então dominado por americanos e australianos.

Escrita pelo excelente Túlio Brandão, esta obra detalha toda a história de vida de Gabriel. Desde como ele fez para superar as adversidades de uma origem humilde, até como ele apostou no trabalho duro desde pequeno em busca de seu maior sonho. Com o incentivo do padrasto e treinador e a fé inabalável da mãe, Medina sempre foi muito competitivo e obstinado. Fora d’água, um garoto ao mesmo tempo carismático e introspectivo, se tornou um dos maiores ídolos do esporte nacional. Gabriel forjou um estilo próprio que o converteu numa máquina de vencer.

Carlos Burle

O pernambucano Carlos Burle foi o primeiro campeão e incentivador do circuito mundial de ondas grandes e do tow-in. Em sua biografia, contada em depoimento ao jornalista André Viana, Burle fala tudo sobre suas décadas de dedicação ao esporte. Do anonimato ao estrelato, sempre tentando desmistificar a imagem dos homens e mulheres que encaram ondas de mais de vinte metros por prazer – mas também por profissão. Neste livro, ele fala de peito aberto, com bom humor e coragem, sobre sua infância, os dramas familiares, sexo, drogas e polêmicas dentro e fora do mar.

Kelly Slater

slaters

Pipe Dreams – Em A Biografia de Kelly Slater – Pipe Dreams, Kelly leva o leitor a vivenciar grandes doses de adrenalina e emoção. Escrito em parceria com Jason Borte, esta obra conta detalhadamente sobre sua vida desde criança. Slater relata os altos e baixos da sua carreira e também sobre questões pessoais e principalmente familiares.

Além disso, Slater homenageia grandes amigos que perderam a vida no surfe de ondas grandes e narra como é a vida no circuito mundial. Como não poderiam faltar, o livro traz curiosidades sobre encontros com celebridades, sobre o assédio das fãs e a loucura das competições. Recheado de histórias de bastidores de outros surfistas famosos, como Tom Curren, Tom Carroll, Gary Elkerton, entre outros, esta biografia de Kelly Slater oferece uma visão rara da vida pública e privada do homem que quebrou todos os recordes de um esporte.

Pelo Amor – Escrito por Phil Jarratt, este livro aborda uma vida repleta de vitórias, grana e amores de Kelly. Pelo Amor detalha a vida do maior surfista de todos os tempos e nos faz entender um pouco de sua habilidade em redefinir constantemente os parâmetros do surf de alta performance. Slater é um competidor nato, que liderou a geração chamada de New School, surgida em meados da década de 90, e há quase três décadas continua a inspirar surfistas profissionais e amadores por todo o planeta.

Difícil dizer qual é melhor entre os dois, mas se realmente tiver que optar por um deles, o segundo livro é mais moderno e rico em detalhes, além de ser mais recente também.

Tom Carroll

A Onda Interior – O primeiro livro biográfico do lendário australiano bicampeão mundial. A Onda Interior é um perfil completo e detalhado de um dos grandes surfistas de todos os tempos. Tom Carroll é até hoje admirado no mundo todo por sua extrema habilidade, coragem e dedicação ao esporte. Este livro foi escrito por Kirk Willcox, com a colaboração do próprio Tom, e conta histórias muito curiosas dos bastidores das competições nos anos 80 e 90 e também sobre toda a história pessoal de Carroll.

TC Tom Carroll – A segunda e mais detalhada biografia de Tom Carroll. Desta vez, o autor do livro é o renomado jornalista de surf Nick Carroll, irmão de Tom. Nesta autobiografia, o australiano bicampeão mundial conta como conciliou, durante anos em silêncio, vitórias no esporte com derrotas na vida pessoal. Este livro traz relatos dos dois irmãos, alternando testemunhos que descrevem a consolidação da cultura do surf nas décadas de 80 e 90, o ambiente das competições e o drama pessoal de Tom, dependente químico viciado em metanfetamina.

Com grandes doses de humildade e transparência, Tom e Nick dividem com o leitor as aventuras e o clima descontraído da geração de ouro do surf australiano. Principalmente, os dilemas vividos pelo ícone do esporte e a dura batalha de quem precisa vencer uma doença traiçoeira. Se tiver que escolher um entre os dois livros, fique com este.

O Código Do Surfista

É fato que desafios são uma constante na vida de todo surfista, que deve saber a melhor forma de encará-los com serenidade, criatividade e foco. Neste livro, temos um ex-campeão mundial de surfe com uma história de vida repleta de obstáculos, narrando o que fez para superá-los e conviver com as diversas dificuldades que a vida em seu cotidiano sempre nos apresenta.

Nesta obra, escrita por Patrick Moser, o sul-africano Shaun Tomson conta sobre as lições aprendidas desde a infância em seu país durante os tempos do apartheid, até as competições nas ondas mais perigosas do mundo. Ele nos oferece um relato inspirador de como encarar os desafios mais difíceis da vida. Um ex-campeão mundial de surfe, empresário bem-sucedido e requisitado palestrante motivacional, Shaun estava no auge de sua vida profissional e pessoal quando passou por uma perda terrível, e, posteriormente, por um renascimento milagroso. Se você não conhece a história deste lendário campeão, aproveite a oportunidade, certamente não irá se arrepender.

Dias Bárbaros

livros de surf

William Finnegan viveu a infância na Califórnia e no Havaí, onde aprendeu cedo a surfar. Ao longo da vida, viajou o mundo em busca das melhores ondas. Amante de livros e de aventuras, tornou-se um escritor e correspondente de guerra de grande prestígio. Mas sua mais perfeita narrativa está em Dias Bárbaros, a autobiografia vencedora do prêmio Pulitzer de 2016, na qual ele compartilha, através de sua trajetória no surfe, as histórias da época em que pertencia a uma gangue de meninos brancos em Honolulu.

O livro trata da loucura que impregnou jovens e adultos na década de 60, sua vivência nas ondas mais famosas do mundo e tudo o que aprendeu com elas. Desde o pesar de ter usado LSD para desbravar a baía de Honolua, em Maui, à satisfação intensa de atravessar os recifes da Polinésia para descobrir algumas das melhores ondas que existem.

À medida em que as viagens de Finnegan o levam cada vez mais longe, suas memórias ganham um viés improvável, quase antropológico. Mais do que um livro de aventura, Dias Bárbaros é uma autobiografia inteligente, uma história social. Apresenta de modo surpreendente o domínio gradual de uma arte tão exigente quanto magnífica. Ele é narrado de forma a transportar o leitor até as águas, as ondas, os povos e os países que Finnegan conheceu. De fato, extrapola tempo e espaço em uma das melhores viagens que um livro será capaz de proporcionar.

A Onda

Numa narrativa de tirar o fôlego, a jornalista Susan Casey acompanha surfistas radicais, cientistas de ponta e marinheiros pelos trechos mais temíveis do oceano. Sempre em busca de ondas gigantes, em seu relato sentimos toda a emoção de ver de perto verdadeiros monstros aquáticos. A autora mostra, ainda, a indústria em torno do surfe, que movimenta milhões de dólares em patrocínios. Indústria essa que permite que muitos atletas se dediquem a levar o esporte a suas máximas possibilidades – mas que também expõe dezenas de amadores aos perigos do oceano. Um relato único sobre o homem diante das maiores forças da natureza e uma narrativa emocionante, que prende da primeira à última página.

Alma Panamericana

Um dos livros mais inspiradores para os amantes das viagens, Alma Panamericana relata uma aventura de 25 mil quilômetros por 14 países. Era final dos anos 80, quando o renomado jornalista de surf Adrian Kojin, resolveu voltar dos Estados Unidos para o Brasil de moto. Esta obra trata-se de um texto que mistura a aventura com a paixão pelo surfe. O livro relata a experiência do autor de trilhar as três Américas sobre uma moto, tendo a prancha de surfe como companheira.

A viagem solitária, a exploração de lugares desconhecidos, a passagem por países que eram palco de conflitos e guerras civis e o contato com a cultura latino-americana fazem com que a obra seja mais do que um livro sobre viagens, motociclismo ou surfe. Alma Panamericana se dirige a qualquer pessoa interessada pelos países latino-americanos e sua cultura ou que goste de aventuras, viagens, turismo, sociologia e história.

Alone

alone

Em abril de 2013, Brett Archibald estava a bordo de um barco charter de surf, fazendo uma travessia noturna entre a cidade de Padang e as Ilhas Mentawai, na Indonésia. No meio de uma tempestade, doente com uma intoxicação alimentar, Brett desmaiou enquanto estava no convés do barco. Era madrugada e todos além do capitão estavam dormindo. Com o impacto na água ele acordou e encontrou-se sozinho no mar revolto.

A cem quilômetros da costa, Brett viu as luzes de seu barco desaparecendo na escuridão. Ficou claro rapidamente que ninguém o tinha visto cair e que ninguém ouviria seus gritos por ajuda. Ele estava sozinho no oceano. Passaram-se oito horas para que seus amigos percebessem que ele estava desaparecido. Foi aí que começou uma busca frenética por um único homem, esperançosamente ainda vivo, em algum lugar a milhares de quilômetros quadrados de ondas agitadas. O Estreito de Mentawai é remoto e o clima ruim significava que nenhum avião ou helicóptero poderia ajudar na busca.

Esta é a história notável da provação de Brett e seu milagroso resgate, depois de 29 horas sozinho no oceano. Este livro é realmente de emocionar até os mais incrédulos, no entanto, ainda sem versão em Português, infelizmente.

Por pranchanova.com

SHARE
Previous article‘retratos de Maio’
Next articleSurf Ladies