Confirmado Hang Loose São Sebastião Pro QS 3000 em Maresias

Praia de Maresias, em São Sebastião (Foto: Daniel Smorigo – WSL)
By João Carvalho

O Hang Loose São Sebastião Pro foi confirmado na última sexta-feira pela WSL South America para fechar o seu calendário 2017 nos dias 1 a 5 de novembro na Praia de Maresias, no litoral norte de São Paulo. O evento terá status QS 3000 e será a última chance de somar pontos no ranking mundial antes da Tríplice Coroa Havaiana, que encerra a temporada da World Surf League no Havaí. Além disso, em São Sebastião será finalizado o ranking regional da WSL South America, decidindo o título de campeão sul-americano de surfe profissional de 2017.

No ano passado, a Hang Loose voltou ao Circuito Mundial promovendo o histórico Hang Loose Pro Contest 30 Anos na mesma Praia da Joaquina, em Florianópolis, onde realizou seu primeiro evento em Santa Catarina em 1986. O campeonato rolou em clima de “revival” e foi um grande sucesso, lotando a praia em todos os dias como na primeira edição 30 anos atrás. No entanto, a prefeitura de São Sebastião não mediu esforços para voltar a realizar uma etapa do WSL Qualifying Series e conseguiu levar o evento para a cidade, confirmando o QS 3000 Hang Loose São Sebastião Pro na primeira semana de novembro na Praia de Maresias.

Publicidade

Esta é a terceira vez que a Hang Loose irá promover uma etapa na praia mais badalada do litoral paulista. Em 1999 e no ano 2000, realizou o tradicional Hang Loose Pro Contest e o paranaense Peterson Rosa e o baiano Christiano Spirro foram os campeões daquelas provas com nível 4 estrelas na época. Depois, tiveram mais quatro etapas do QS em São Sebastião e as últimas aconteceram em 2014 e 2015, respectivamente vencidas por Filipe Toledo e Miguel Pupo, que mora em Maresias, assim como o campeão mundial Gabriel Medina. Em 2016, não foi realizada nenhuma etapa no estado de São Paulo, que retorna agora com o Hang Loose São Sebastião Pro nos dias 1 a 5 de novembro.

A cidade de Itacaré e a Bahia, também ficaram de fora do calendário mundial no ano passado e estão voltando agora com a estreia do South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival nos dias 26 a 29 de outubro na Praia da Tiririca. Assim como em São Sebastião, a última etapa em Itacaré também aconteceu em 2015 e o vencedor foi o norte-americano Kanoa Igarashi. O resultado garantiu sua entrada no grupo dos top-34 que disputa o título mundial no World Surf League Championship Tour. O QS 1500 South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival valerá como a quarta e penúltima etapa da disputa pelo título sul-americano da WSL South America e terá várias atrações extras, como shows musicais e atividades ecológicas de educação ambiental e preservação da Natureza nos dias do evento na Praia da Tiririca.

Thiago Camarão (Foto: Maximiliano Marinucci)

SUL-AMERICANO 2017 – A WSL South America já realizou três etapas do WSL Qualifying Series em outros países da América do Sul esse ano. A primeira foi o QS 1500 Rip Curl Pro Argentina e o brasileiro Thiago Camarão largou na frente na corrida pelo título sul-americano com a vitória em Mar del Plata. As outras duas foram vencidas pelos irmãos Tudela, peruanos que não pontuam no ranking sul-americano por estarem filiados na WSL North America. Miguel Tudela ganhou o QS 1000 Rip Curl Pro San Bartolo em casa no Peru e Tomas Tudela foi o campeão do QS 3000 Maui and Sons Arica Pro Tour nos tubos de El Gringo, no Chile.

Com isso, o paulista Thiago Camarão segue liderando o ranking da WSL South America com 1.420 pontos, contra 1.030 do segundo colocado, o peruano Alvaro Malpartida, 1.025 do carioca Jeronimo Vargas em terceiro lugar, 860 do paulista Gabriel André em quarto e 815 do paraibano Samuel Igo na quinta posição. A World Surf League premia os campeões regionais com a garantia de participação nos eventos mais importantes do Qualifying Series, com status QS 10000 e QS 6000. Agora restam as duas etapas do Brasil para fechar o ranking da WSL South America e decidir o título sul-americano de 2017, que no ano passado foi conquistado pela primeira vez por um surfista da Argentina, Leandro Usuna.

O QS 1500 South to South apresenta Itacaré Surf Sound Festival e o QS 3000 Hang Loose São Sebastião Pro serão transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Grant Baker, Phil Rajzman, Tory Gilkerson, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

RANKING SUL-AMERICANO DA WSL SOUTH AMERICA – 3 etapas:

1.o: Thiago Camarão (BRA) – 1.420 pontos

2.o: Alvaro Malpartida (PER) – 1.030

3.o: Jeronimo Vargas (BRA) – 1.025

4.o: Gabriel André (BRA) – 860

5.o: Samuel Igo (BRA) – 815

6.o: Joaquin del Castillo (PER) – 800

7.o: Gustavo Ramos (BRA) – 790

8.o: Krystian Kymerson (BRA) – 750

9.o: Marcos Correa (BRA) – 680

10.o: Adrian Garcia (PER) – 595

——-mais 100 surfistas pontuaram no ranking 2017