Brasileiros dominam o QS 6000 dos Açores em Portugal

Miguel Tudela (PER)

O peruano Miguel Tudela vencendo mais uma bateria nos Açores (Foto: Poullenot – WSL)

Os brasileiros estão centralizando as atenções no QS 6000 Azores Airlines Pro, iniciado na terça-feira na Praia de Santa Barbara, na Ilha de São Miguel, nos Açores, em Portugal.

Publicidade

Dezoito se classificaram para a terceira fase, com Jessé Mendes, Tomas Hermes, Yago Dora, Willian Cardoso, fazendo grandes apresentações no segundo dia. O peruano Miguel Tudela e o uruguaio Marco Giorgi também avançaram e seguem na busca por mais pontos no ranking que classifica dez surfistas para a elite dos top-34 que disputa o título mundial da World Surf League. Jessé, Tomas, Yago e Willian estão na lista e Michael Rodrigues é o mais próximo para reforçar a maioria brasileira no G-10 do WSL Qualifying Series.

Na quarta-feira, eles já formaram o maior pelotão com 27 surfistas divididos em dezoito das 24 baterias da segunda fase. Eram tantos, que uma ficou 100% verde-amarela, a 19.a, com Flavio Nakagima e David do Carmo ganhando a disputa pelas duas vagas dos mais jovens, Weslley Dantas e Rafael Teixeira. Uma teve três competindo juntos, a quarta do dia, que terminou com outra dobradinha paulista de Alex Ribeiro e Thiago Camarão sobre Luel Felipe e o francês Tom Cloarec. E aconteceram mais duas classificações duplas, com Yago Dora e Peterson Crisanto passando juntos na quarta bateria e Willian Cardoso e Marco Fernandez na oitava.

Além dos 27 brasileiros, quatro peruanos e um uruguaio reforçaram a participação sul-americana. O peruano Miguel Tudela ganhou o segundo confronto do dia, contra os australianos Ryan Callinan e Kalani Ball e o brasileiro Robson Santos, que ficou em terceiro lugar. E o uruguaio Marco Giorgi passou em segundo na 14.a bateria, com ele e o havaiano Joshua Moniz, eliminando o australiano Jackson Baker e outro brasileiro, Victor Mendes, irmão mais jovem do líder do ranking com vaga já confirmada no CT 2018.

Jesse Mendes (Foto: Poullenot – WSL)

Jessé Mendes disputou a primeira bateria da quarta-feira nas ondas de 2-3 pés da Praia de Santa Bárbara e estreou com vitória nas Ilhas Açores. Na briga pela segunda vaga para a terceira fase, o japonês Takumi Nakamura levou a melhor sobre o peruano Cristobal de Col e o português Jacome Correia. Aliás, nenhum surfista de Portugal se classificou para a rodada dos 48 surfistas que continuam na disputa do título do QS 6000 Azores Airlines Pro.

“Nossa bateria foi um pouco lenta, fraca de ondas, o que muitas vezes acontece na primeira bateria do dia”, disse Jessé Mendes, que também vai abrir o próximo dia, junto com outro paulista, Thiago Camarão, o peruano Miguel Tudela e o espanhol Gony Zubizarreta. “Ainda bem que consegui achar umas ondas e me diverti um pouco, então foi bom. Eu surfei com uma prancha que testei no Japão e fiquei viciado nela. É um shortboard com menos rocker que funciona incrivelmente bem para passar pelas seções”.

Alex Ribeiro (Foto: Poullenot – WSL)

Thiago Camarão se classificou na primeira dobradinha brasileira do dia, numa bateria dominada pelo também paulista Alex Ribeiro, que tenta retornar ao grupo dos dez para recuperar sua vaga no CT perdida no ano passado. Ele chegou em Portugal em 16.o lugar no ranking e é o segundo brasileiro mais próximo da zona de classificação. O primeiro é o cearense Michael Rodrigues na 12.a posição.

“A minha prancha Epoxi funcionou muito bem nessas condições”, disse Alex Ribeiro. “Fiquei feliz em passar a bateria junto com o Thiago (Camarão), meu grande amigo. Ele conseguiu uma última onda boa e aproveitou ao máximo, então fiquei contente por ele também. Pena que tinha outro brasileiro (o pernambucano Luel Felipe) na bateria e só dois podem passar”.

Yago Dora (Foto: Poullenot – WSL)

Os três catarinenses que defendem vagas no G-10, também passaram bem suas baterias. O número 3 do ranking, Tomas Hermes, foi o único que competiu sozinho contra três surfistas de outros países e derrotou os australianos Dion Atkinson e Quinn Bruce e o norte-americano Cam Richards. Yago Dora, sexto colocado, usou os aéreos para fazer o maior placar do dia, 16,73 pontos com notas 8,40 e 8,33. O paranaense Peterson Crisanto passou junto com ele, barrando o peruano Tomas Tudela e o americano Michael Dunphy.

“Eu esperava que essa bateria fosse boa e realmente foi”, disse Yago Dora. “Eu tive várias notas baixas no começo e aí percebi que precisava reagir, fazer alguma coisa diferente. Tinham umas ondas boas para voar, então fui para os aéreos e aí as notas saíram, felizmente. A perna europeia é sempre boa para mim e eu adoro vir aqui para os Açores”.

Willian Cardoso (Foto: Poullenot – WSL)

Outro integrante do G-10 que se destacou foi o mais experiente Willian Cardoso, que ocupa uma perigosa nona posição no ranking e precisa de um bom resultado para sair da rabeira da lista. Diferente de Yago Dora, a principal característica do Willian é o “power surf” e foi usando a força nas manobras que ele arrancou a maior nota da quarta-feira, 8,77. Ele ganhou a terceira dobradinha brasileira do dia, concretizada pelo baiano Marco Fernandez, que superou o sul-africano Matthew McGillivray e o taitiano Ariihoe Tefaafana.

“Eu estava precisando de uma segunda nota boa e sabia que os outros dois caras poderiam vir me marcar a qualquer momento, então tentei manter a calma e ficar no lugar certo, quando finalmente veio aquela onda grande no final pra mim”, contou Willian Cardoso. “Eu estou me sentindo bem e espero passar mais baterias aqui nesta semana. Depois do meu segundo lugar no QS 10000 da África do Sul, tive dois resultados ruins na Califórnia (EUA) e em Pantin (ESP), então foi meio decepcionante, mas continuo na luta e confiante para conseguir os resultados que preciso pra me classificar (para o CT)”.

Alejo Muniz (Foto: Poullenot – WSL)

Willian agora vai competir junto com mais dois brasileiros na sua próxima bateria no Azores Airlines Pro. Será a quarta do dia, com o também catarinense Alejo Muniz, o paranaense Peterson Crisanto e o japonês Shun Murakami. São tantos brasileiros na terceira fase que em apenas uma das doze baterias não terá algum deles disputando classificação na última rodada de confrontos formados por quatro competidores no QS 6000 de Portugal.

Jessé Mendes e Thiago Camarão estão juntos com o peruano Miguel Tudela na primeira. Alex Ribeiro está na segunda. Yago Dora e Marco Fernandez entram na terceira. A quarta é com a participação tripla, com Willian, Alejo e Petersinho. Depois, tem Thiago Guimarães na quinta bateria, Krystian Kymerson na sexta, Tomas Hermes e Michael Rodrigues na sétima, Marcos Correa com o uruguaio Marco Giorgi na oitava, David do Carmo na nona, Flavio Nakagima e Lucas Silveira na décima e os baianos Bino Lopes e Yagê Araujo na 12.a e última.

O QS 6000 Azores Airlines Pro está sendo transmitido ao vivo das Ilhas Açores em Portugal pelo www.worldsurfleague.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Grant Baker, Phil Rajzman, Tory Gilkerson, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

—————————————————————-

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————-

TERCEIRA FASE DO QS 6000 AZORES AIRLINES PRO EM PORTUGAL:

———–3.o=25.o lugar (US$ 1.300 e 700 pontos) / 4.o=37.o lugar (US$ 1.200 e 650 pts):

1.a: Jessé Mendes (BRA)Miguel Tudela (PER)Thiago Camarão (BRA), Gony Zubizarreta (ESP)

2.a: Alex Ribeiro (BRA), Cooper Chapman (AUS), Ryan Callinan (AUS), Takumi Nakamura (JPN)

3.a: Yago Dora (BRA), Ramzi Boukhiam (MAR), Marco Fernandez (BRA), Charles Martin (GLP)

4.a: Willian Cardoso (BRA)Alejo Muniz (BRA)Peterson Crisanto (BRA), Shun Murakami (JPN)

5.a: Keanu Asing (HAV), Patrick Gudauskas (EUA), Kilian Garland (EUA), Thiago Guimarães (BRA)

6.a: Wade Carmichael (AUS), Krystian Kymerson (BRA), Seth Moniz (HAV), Vicente Romero (ESP)

7.a: Tomas Hermes (BRA)Michael Rodrigues (BRA), Joshua Moniz (HAV), Tristan Guilbaud (FRA)

8.a: Marco Giorgi (URU), Mitch Crews (AUS), Dion Atkinson (AUS), Marcos Correa (BRA)

9.a: Griffin Colapinto (EUA), Aritz Aranburu (ESP), David do Carmo (BRA), Lliam Mortensen (AUS)

10: Jorgann Couzinet (FRA), Flavio Nakagima (BRA), Davey Cathels (AUS), Lucas Silveira (BRA)

11: Hiroto Arai (JPN), Shane Campbell (AUS), Jonathan Gonzalez (CNY), Billy Stairmand (NZL)

12: Michael February (AFR), Ian Crane (EUA), Bino Lopes (BRA)Yagê Araujo (BRA)

RESULTADOS DOS SUL-AMERICANOS NAS PRIMEIRAS FASES:

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 550 e 400 pts) / 4.o=73.o lugar (US$ 450 e 370 pts):

1.a: 1-Jessé Mendes (BRA), 2-Takumi Nakamura (JPN), 3-Jacome Correia (PRT), 4-Cristobal de Col (PER)

2.a: 1-Miguel Tudela (PER), 2-Ryan Callinan (AUS), 3-Robson Santos (BRA), 4-Kalani Ball (AUS)

4.a: 1-Alex Ribeiro (BRA), 2-Thiago Camarão (BRA), 3-Tom Cloarec (FRA), 4-Luel Felipe (BRA)

5.a: 1-Yago Dora (BRA)2-Peterson Crisanto (BRA), 3-Michael Dunphy (EUA), 4-Tomas Tudela (PER)

7.a: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Charles Martin (GLP), 3-Nolan Rapoza (EUA), 4-Oney Anwar (IDN)

8.a: 1-Willian Cardoso (BRA), 2-Marco Fernandez (BRA), 3-Matthew McGillivray (AFR), 4-Ariihoe Tefaafana (TAH)

9.a: 1-Patrick Gudauskas (EUA), 2-Krystian Kymerson (BRA), 3-Charly Quivront (FRA), 4-David Van Zyl (AFR)

10: 1-Thiago Guimarães (BRA), 2-Wade Carmichael (AUS), 3-Beyrick De Vries (AFR), 4-Slade Prestwich (AFR)

12: 1-Seth Moniz (HAV), 2-Keanu Asing (HAV), 3-Deivid Silva (BRA), 4-Yuji Nishi (JPN)

13: 1-Tomas Hermes (BRA), 2-Dion Atkinson (AUS), 3-Cam Richards (EUA), 4-Quinn Bruce (AUS)

14: 1-Joshua Moniz (HAV), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Jackson Baker (AUS), 4-Victor Mendes (BRA)

15: 1-Marcos Correa (BRA), 2-Tristan Guilbaud (EUA), 3-Koa Smith (HAV), 4-Carlos Munoz (CRI)

16: Mitch Crews (AUS), 2-Michael Rodrigues (BRA), 3-Brett Simpson (EUA), 4-Mihimana Braye (TAH)

17: 1-Aritz Aranburu (ESP), 2-Jorgann Couzinet (FRA), 3-Timothee Bisso (GLP), 4-Joaquin del Castillo (PER)

19: 1-Flavio Nakagima (BRA), 2-David do Carmo (BRA), 3-Weslley Dantas (BRA), 4-Rafael Teixeira (BRA)

20: 1-Lucas Silveira (BRA), 2-Griffin Colapinto (EUA), 3-Tomas Fernandes (PRT), 4-João Chianca (BRA)

21: 1-Hiroto Arai (JPN), 2-Yagê Araujo (BRA), 3-Ricardo Christie (NZL), 4-Jordy Collins (EUA)

22: 1-Billy Stairmand (NZL), 2-Bino Lopes (BRA), 3-Yuri Gonçalves (BRA), 4-Mikey Wright (AUS)

24: 1-Michael February (AFR), 2-Jonathan Gonzalez (CNY), 3-Jeronimo Vargas (BRA), 4-Nelson Cloarec (FRA)

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar com 120 pontos e 4.o=121.o lugar com 75 pontos:

01: 1-Takumi Nakamura (JPN), 2-Robson Santos (BRA)3-Leandro Usuna (ARG), 4-Manuel Morgado (PRT)

02: 1-Kalani Ball (AUS), 2-Cristobal de Col (PER), Kei Kobayashi (EUA), 4-Reef Heazlewood (AUS)

03: 1-Tanner Hendrickson (HAV), 2-Tom Cloarec (FRA), 3-Gabriel André (BRA), 4-Jacob Willcox (AUS)

04: 1-Thiago Camarão (BRA), 2-Jared Hickel (AUS), 3-Lucca Mesinas (PER), 4-Cole Houshmand (EUA)

05: 1-Peterson Crisanto (BRA), 2-Taylor Clark (EUA), 3-Imaikalani Devault (HAV), 4-Moses Le Grice (AUS)

06: 1-Shun Murakami (JPN), 2-Michael Dunphy (EUA), 3-Alonso Correa (PER), 4-Elijah Gates (HAV)

09: 1-David Van Zyl (AFR), 2-Thiago Guimarães (BRA), 3-Titouan Boyer (FRA), 4-Jean da Silva (BRA)

12: 1-Deivid Silva (BRA), 2-Vicente Romero (ESP), 3-Nicolas Vargas (CHL)4-Alvaro Malpartida (PER)

13: 1-Dion Atkinson (AUS), 2-Vitor Mendes (BRA)3-Renan Peres (BRA), 4-Pedro Henrique (PRT)

14: 1-Jackson Baker (AUS), 2-Quinn Bruce (AUS), 3-Mateus Herdy (BRA), 4-Samuel Igo (BRA)

15: 1-Marcos Correa (BRA), 2-Mihimana Braye (TAH), 3-Shane Sykes (AFR), 4-Skip McCullough (EUA)

18: 1-Lliam Mortensen (AUS), 2-Joaquin del Castillo (PER), 3-Jack Robinson (AUS), 4-Makai McNamara (HAV)

19: 1-David do Carmo (BRA), 2-Tomas Fernandes (PRT), 3-Dylan Goodale (HAV), 4-O´Neill Massin (TAH)

20: 1-João Chianca (BRA)2-Weslley Dantas (BRA), 3-Parker Coffin (EUA), 4-Dimitri Ouvre (FRA)

21: 1-Jordy Collins (EUA), 2-Yuri Gonçalves (BRA), 3-Dean Bowen (AUS), 4-Nic Von Rupp (PRT)

22: 1-Billy Stairmand (NZL), 2-Yagê Araujo (BRA), 3-Andy Criere (ESP), 4-Maxime Huscenot (FRA)

23: 1-Joshua Burke (BRB), 2-Nelson Cloarec (FRA), 3-Manuel Selman (CHL), 4-Monty Tait (AUS)

24: 1-Jeronimo Vargas (BRA), 2-Shane Campbell (AUS), 3-Kaito Ohashi (JPN), 4-Adrian Garcia (PER)