Alex Ribeiro e Tainá Hinckel vencem na triagem

Tainá Hinckel (Foto: Poullenot / WSL via Getty Images)

Alex Ribeiro e Tainá Hinckel ganham as vagas para o Oi Rio Pro 2019

By João Carvalho

As previsões das ondas vão se confirmando e o Oi Rio Pro 2019 deve começar mesmo nesta quinta-feira em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. A primeira chamada é para iniciar as 7h00 na arena principal do evento na Praia de Itaúna. Na quarta-feira, as condições já estavam muito boas na triagem organizada pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), que definiu os últimos participantes da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour. Os vencedores foram o paulista Alex Ribeiro e a catarinense Tainá Hinckel, que vão encarar os líderes do ranking na primeira fase, John John Florence e Stephanie Gilmore.

A primeira vaga foi conquistada pela jovem Tainá Hinckel, de 16 anos apenas, que surfou as melhores ondas da única bateria feminina. Ela foi aumentando a vantagem a cada onda, ganhando notas 8,00, 7,00 e 7,25 em três seguidas e 7,15 na última. Nas duas computadas, totalizou 15,25 pontos contra 10,45 da cearense Yanca Costa, 10,05 da paulista Camila Cassia, 9,05 de outra cearense, Larissa Santos, com a surfista local de Saquarema, Taís Almeida, que disputou o Oi Rio Pro no ano passado, ficando em último com 7,60 pontos.

Publicidade

“Eu só tentei me divertir, consegui surfar bem e estou bem confiante, pois estou na melhor fase da minha vida”, disse Tainá Hinckel, que já venceu duas das três etapas do Circuito Sul-americano Pro Junior esse ano e já foi campeã deste circuito da categoria Sub-18 com apenas 13 anos. A catarinense da Guarda do Embaú já participou uma vez da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour na capital carioca e é uma das atletas patrocinadas pela Oi.

(Foto: Thiago Diz / WSL via Getty Images)

Sua estreia no Oi Rio Pro 2019 será contra a heptacampeã mundial e defensora do título em Saquarema, Stephanie Gilmore, além da também experiente Coco Ho. Nesta rodada inicial, as duas primeiras colocadas nas baterias avançam direto para as oitavas de final, mas as últimas ainda têm uma outra chance de classificação nos confrontos também com três surfistas na primeira fase eliminatória das etapas do CT. Mesmo que não passe nenhuma bateria, Tainá Hinckel já garantiu um prêmio mínimo de 10.500 dólares pela participação no evento.

“Eu só quero surfar, poder representar bem o meu país e é incrível estar entre as melhores do mundo mais uma vez”, continuou Tainá Hinckel. “Minha primeira meta era vencer a triagem. Agora, a meta é dar o meu melhor para vencer a primeira bateria. Com certeza, o prêmio já é um grande incentivo, porque todo mundo precisa, inclusive eu. Mas, não estou nem pensando nisso e só em me divertir, porque isso é o mais importante. Quero vencer e quero estar entre as melhores do mundo, porque esse é o meu lugar. Eu sinto isso e é por isso que eu vim pra cá”.

Alex Ribeiro (Foto: Poullenot / WSL via Getty Images)

A triagem masculina foi disputada por oito surfistas divididos em duas baterias e os locais de Saquarema, Léo Neves, João Chianca e Daniel Templar, não conseguiram passar para a bateria final. Na decisão pela última vaga no Oi Rio Pro, o guarujaense Alex Ribeiro não deu qualquer chance aos seus adversários. Ele soube escolher boas ondas e acertou todas as manobras para vencer por 16,50 pontos, somando uma nota 9,0 da melhor onda surfada pelos quatro finalistas. O capixaba Krystian Kymerson ficou em segundo com 13,30, o baiano Bino Lopes em terceiro com 13,00 e o único carioca, Jeronimo Vargas, em quarto com 10,20 pontos.

Alex Ribeiro já fez parte da elite dos top-34 da World Surf League, ocupa a quarta posição no ranking 2019 do WSL Qualifying Series e tem boas lembranças de Saquarema. Ele já conquistou título nas ondas da Praia de Itaúna, nos tempos que a “Cidade do Surf” da Região dos Lagos do Rio de Janeiro sediava uma importante etapa do QS antes da chegada do CT. Alex completou a bateria de estreia do líder do ranking, John John Florence, e do também paulista Caio Ibelli, que se enfrentaram na semifinal da etapa passada em Margaret River, Austrália.

Alex Ribeiro (Foto: Thiago Diz / WSL via Getty Images)

“Com certeza, já fui feliz aqui e fiquei muito contente quando recebi o convite para ter essa oportunidade de disputar a triagem”, disse Alex Ribeiro. “Estou amarradão por estar aqui e por conseguir vencer com boas notas, mostrando uma boa performance nessa condição do mar, que está muito boa hoje (quarta-feira). Agora, vamos enfrentar os tops de igual pra igual. Eu gosto de desafio e vai ser bom enfrentar o John John (Florence) e o Caio (Ibelli) também, que vêm de um grande resultado na Austrália. Só quero dar meu máximo, pensando só em mim, no meu surfe, pois venho treinando muito forte e a prova está aí, estou no evento principal”.

RISING TIDES – WSL GIRLS PROGRAM – Enquanto a triagem estava terminando em frente a arena do evento na Praia de Itaúna, outra atividade estava sendo iniciada alguns metros de distância, em frente à WSL House, ou a Casa da WSL em Saquarema. Cerca de quarenta meninas entre 8 e 16 anos de idade tiveram uma oportunidade única de participar do Rising Tides – WSL Girls Program, uma inovação da World Surf League para fomentar o desenvolvimento do surfe feminino por onde passa o Championship Tour.

Todas se reúnem com algumas estrelas da elite mundial, conversam, depois entram no mar para surfar. Em Saquarema, foram as tops das tops, como as campeãs mundiais Stephanie Gilmore e Carissa Moore, as americanas Lakey Peterson e Caroline Marks que também estão no topo do ranking esse ano, além das brasileiras com mais sucesso no circuito mundial, Silvana Lima e Jacqueline Silva, além da própria Tainá Hinckel. No entanto, até alguns tops apareceram para prestigiar, como Italo Ferreira, Jessé Mendes e Yago Dora.

INÍCIO DO OI RIO PRO – Ainda na quarta-feira, aconteceu às 14h00 a coletiva de imprensa oficial de abertura do Oi Rio Pro 2019 com grandes estrelas do Circuito Mundial, os campeões mundiais Gabriel Medina, John John Florence e Stephanie Gilmore, o campeão em Saquarema no ano passado, Filipe Toledo, além das brasileiras da elite do CT, Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb. Foi a última chance dos atletas atenderem à imprensa mais relaxados, porque a partir de agora toda a concentração é para o campeonato, que deve começar nesta quinta-feira. A primeira chamada é as 7h00 na arena principal do evento na Praia de Itaúna.

Oi Rio Pro 2019 será realizado com os patrocínios da Oi como “naming rights” da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour e da Corona, Jeep, Harley Davidson, Polo Blue, Red Bull, Subway, Havaianas e apoio da Prefeitura Municipal de Saquarema e do Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SEELJE), através da Lei de Incentivo à Cultura e ao Esporte. O evento da World Surf League também conta com o apoio institucional da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), Associação de Surf de Saquarema (ASS) e será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

A OI E O ESPORTE – A Oi acredita no potencial de transformação do esporte e patrocina grandes eventos esportivos como o Oi Rio Pro, Oi Pro Júnior – voltado para a categoria de base do surfe – e Oi STU Open. Além de apoiar atletas de diferentes modalidades, como os surfistas Gabriel Medina, Italo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima, Adriano de Souza, Tatiana Weston-Webb, Davizinho e Tainá Hinckel, e os skatistas Pedro Barros e Leticia Bufoni, a companhia acelera, em parceria com o Instituto Ekloos e apoio do Oi Futuro, cinco projetos de surfe na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, que são voltados para a população local. A Oi também patrocina a equipe de judô Oi Sogipa, no Rio Grande do Sul.

——————————————————————

João Carvalho – Assessoria de Imprensa do Oi Pro Rio

(48) 999-882-986 – jcarvalho@worldsurfleague.com

Assessoria de Imprensa da Oi – Adriana Castelo Branco:

(21) 988-999-146 – adriana.castelobranco@oi.net.br

——————————————————————

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem promovendo os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 230 eventos globais masculinos e femininos no ano para definir os campeões mundiais do World Surf League Championship Tour, Big Wave Tour, Redbull Airborne, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, além do WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, enquanto incentiva a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis da WSL, para uma enorme legião de fãs interessados em ver as grandes estrelas, como Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Tyler Wright, Gabriel Medina, John John Florence, Lakey Peterson, Grant Baker, Keala Kennelly, Paige Alms, Kai Lenny, Steven Sawyer, Soleil Errico, Carissa Moore, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.

———————————————————–

PRIMEIRA FASE DO OI RIO PRO – 1.o e 2.o=Terceira Fase e 3.o=Segunda Fase:

1.a: Kanoa Igarashi (JPN), Peterson Crisanto (BRA)Jadson André (BRA)

2.a: Gabriel Medina (BRA), Adrian Buchan (AUS), Soli Bailey (AUS)

3.a: Kolohe Andino (EUA), Yago Dora (BRA)Adriano de Souza (BRA)

4.a: Filipe Toledo (BRA), Sebastian Zietz (HAV), Frederico Morais (PRT)

5.a: Italo Ferreira (BRA)Deivid Silva (BRA)Mateus Herdy (BRA)

6.a: John John Florence (HAV), Caio Ibelli (BRA)Alex Ribeiro (BRA)

7.a: Jordy Smith (AFR), Willian Cardoso (BRA), Ricardo Christie (NZL)

8.a: Julian Wilson (AUS), Michael Rodrigues (BRA), Ezekiel Lau (HAV)

9.a: Conner Coffin (EUA), Kelly Slater (EUA), Griffin Colapinto (EUA)

10: Owen Wright (AUS), Seth Moniz (HAV), Jack Freestone (AUS)

11: Ryan Callinan (AUS), Wade Carmichael (AUS), Jessé Mendes (BRA)

12: Jeremy Flores (FRA), Michel Bourez (TAH), Joan Duru (FRA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Oitavas de Final e 3.a=Segunda Fase:

1.a: Caroline Marks (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Macy Callaghan (AUS)

2.a: Carissa Moore (HAV), Johanne Defay (FRA), Keely Andrew (AUS)

3.a: Stephanie Gilmore (AUS), Coco Ho (HAV), Tainá Hinckel (BRA)

4.a: Lakey Peterson (EUA), Brisa Hennessy (CRI), Paige Hareb (NZL)

5.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Tatiana Weston-Webb (BRA)Silvana Lima (BRA)

6.a: Courtney Conlogue (EUA), Malia Manuel (HAV), Bronte Macaulay (AUS)