150 vagas para o XTri World Tour

Somente 150 vagas estão disponíveis para etapa brasileira do XTri World Tour. Evento acontece dia 12 de dezembro – Fotos: Romulo Cruz/Flows 

Após ingressar como prospect race no calendário de eventos do circuito mundial da XTri World Tour em 2019, o Fodaxman Extreme Triathlon firmou seu nome como uma das principais competições da categoria ao redor do mundo. Com tamanho sucesso a organização da competição anunciou a abertura das 150 vagas para o evento de 2020, que acontece em 12 de dezembro, mais uma vez desafiando os triatletas em 4 km de natação, 172,5 km de ciclismo e 42 km de corrida,  em Santa Catarina. Os atletas interessados em participar do evento deverão acessar o site https://race.se/pt/races/6258/about 

Publicidade

A edição passada contou com 90 atletas de 7 países, sendo a maior das quatro já realizadas. Para 2020 a organização espera quase o dobro de atletas devido a grande procura por vagas. No entanto, é importante ressaltar que o Fodaxman Extreme Triathlon é um evento que se diferencia pelo alto grau de dificuldade. Não à toa a prova é considerado o primeiro triathlon extremo das Américas.

No ciclismo os triatletas encaram 3.650 m de altimetria acumulada incluindo a Serra do Rio do Rastro, com 7 km de inclinação média próxima a 20%. Na corrida serão 1.250 m de altimetria acumulada, sendo que 1.100 m apenas nos últimos 16 km, e a chegada acima de 1.800 m do nível do mar. A natação é plana, mas em compensação é no escuro, pois a largada acontece às 4h da manhã.

XTri World Tour:

Em 2019 o Fodaxman Extreme Triathlon ingressou no calendário de provas do XTri World Tour como prospect race, com mais duas provas: Black Lake Xtreme Triathlon, em Montenegro, e Manx Xtreme Triathlon, na Ilha de Man. Os três eventos uniram-se ao Norseman (Noruega), Swissman (Suíça), Celtman (Escócia), Janosik Slovak (Eslováquia), Canadaman (Canadá), Swedeman (Suécia), Icon (Itália), Hispaman (Espanha) e Patagonman (Chile), sendo cada uma das provas do XTri World Tour classificatória para o XTri World Championship.

Presente no evento catarinense em 2019, o escocês Stuart McInnes, CEO do XTri World Tour, elogiou bastante o Fodaxman Extreme Triathlon. “Todos os elementos necessários para se fazer um grande evento estão reunidos aqui. Esse é o tipo de prova que procuramos. Especial, único, exclusivo, incrível, usando a natureza como parte do percurso”, declarou logo após o término da prova.

O percurso:

Com largada de madrugada, em Siderópolis, a competição tem pela frente 4 km de natação, 172,5 km de ciclismo e 42,2 km de corrida, e conhecida por ser uma prova com altíssimo grau de dificuldade, entre elas a variação térmica, de  5º e 35º, e a altimetria, que totaliza quase 5.000 metros de ganho de elevação.

Pela frente os competidores encaram a natação na barragem do Rio São Bento, com largada às 4h da manhã, sendo o primeiro grande desafio nadar no escuro. Os 172,5 km de ciclismo tem como maior desafio a Serra do Rio do Rastro, acumulando 3,650 metros de altimetria. Já os 42,2 km de corrida desafiam os triatletas em um percurso com muita elevação, 1,250 metros, e o trecho final acontecendo no Morro da Igreja, a 1,818 metros acima do nível do mar.

Mais informações: https://www.fodaxman.com.br/

Documentário 2019: https://www.youtube.com/watch?v=vprpB8GkuL0

Todos os campeões do Fodaxman Extreme Triathlon:

2017 (1ª edição – janeiro)  – Luiz Inácio Silva – 12h46

2017 (2ª edição – dezembro) – Felipe Dayrell – 12h58 e Lívia Bustamante – 14h23

2018 (3ª edição – dezembro) – Jonathan da Silva – 12h09 e Luiza Tobar – 12h58 (recorde de prova)

2019 (4º edição – dezembro) – Thiago Menuci – 11h12 (recorde de prova) e Lívia Bustamante – 14h23

Informações para imprensa:
Danilo Caboclo – SixComm Comunicação
danilo@gruposix.com.br – 48 99177-8099