Terceira edição do Paúba Super Tubos

A terceira edição do Paúba Super Tubos vai reunir 48 surfistas com atletas da elite mundial de surf e dois bicampeões mundiais

Phil Rajzman e Gabriel Medina estão inscritos no Paúba Super Tubos.

Com ondas muito procuradas por atletas de todo o Brasil, pela sua formação tubular e desafiadora, a praia de Paúba, no litoral norte do Estado de São Paulo, tem um grande potencial para realizar competições.

Assim nasceu o Paúba Super Tubos, torneio que já está em sua terceira edição.

Publicidade

A competição acontece dentro da janela de espera entre 10 de outubro e 10 de novembro, quando a organização acompanhará as ondulações para definir o exato dia do evento.

Livre Surf

Disse o carioca Phil Rajzman, bicampeão mundial de longboard (2007 e 2016): “Participei do campeonato no ano passado e foi bem legal, passei duas baterias, e também disputei com Medina, como acontecerá nesse ano, em que estamos na mesma bateria”,

Continuou Rajzman, filho do ex-jogador profissional e medalhista olímpico de vôlei Bernard Rajzman: “Paúba é uma das praias com as melhores ondas de tubo do Brasil, onde, inclusive, Medina treina, pois fica ao lado de Maresias.

A grande questão é que estarei competindo de longboard e gosto deste desafio porque as pessoas pensam que estou em desvantagem. Mas quando você supera e mostra que é possível, fica tudo bem legal. É importante lembrar que o surfe começou com longboard, até a década de 1970 nem existia a pranchinha”

O dia do evento deverá ser anunciado apenas com quatro dias de antecedência, dentro desse período de janela em que está programado.

As baterias acontecerão somente entre segunda e quinta-feira, em função de restrições estaduais de combate à pandemia, evitando aglomeração. O campeonato acontece em um só dia, com início às 7 horas.

Com as categorias – Open (pranchinha, longboard ou stand up) e Bodyboard –, com quatro baterias cada, de 20 minutos. Os atletas que estiverem entre as 10 melhores somatórias de pontos garantem a vaga para a semifinal.

Gabriel Medina em Paúba

Quem não estiver entre esses 10 mais bem pontuados poderá participar de uma repescagem para competir pelas últimas duas vagas das semifinais.

Os seis atletas que se saírem melhor em cada categoria vão para a final, com bateria de 25 minutos.

As baterias (com seis atletas cada) foram definidas por sorteio realizado ao vivo no Instagram @paubasupertubos.

A bateria de Rajzman é a terceira, prevista para estar na água em torno das 8 horas da manhã. No total serão 48 participantes: 24 da categoria Open e 24 da Bory Board.

Além do bicampeão Gabriel Medina, participam os atletas Miguel Pupo, Caio Ibeli, Lucas Chumbo, Deivid Silva, Kauai Lobato, Pedro Tanaka e Caio Costa.

A premiação tem um valor simbólico em dinheiro e os vencedores levam prancha, mochila, bloco de prancha, peças de roupas de surfe, tênis, treinamento funcional em academia de São Sebastião, entre outros.

E claro, o Troféu Paúba Super Tubos 2020.

Explica João Pedro Costa, surfista profissional, idealizador e organizador do evento.

“A nossa competição começou pequena e vem crescendo.
O objetivo é trazer os atletas não só para treinar nas ondas de Paúba, mas também possibilitar o surfe em uma competição de alto nível e de maneira organizada.
E ter o mar de Paúba só para seis surfistas é uma raridade”

Nas edições anteriores, os campeões foram: em 2018, na categoria Open, João Pedro e na Bodyboard, Gustavo Martins; em 2019, na categoria Open venceu Gabriel Medina e na Bodyboard, Valdomiro Mirinho

Phil Rajzman
Phil Rajzman

Sobre Phil Rajzman
O atleta nasceu no Rio de Janeiro, tem 38 anos e faz parte da elite do surfe mundial desde 1997, foi o primeiro brasileiro a conquistar um título mundial na modalidade, em 2007, mas no longboard, sendo que o bicampeonato veio em 2016.

Rajzman coleciona outros títulos: é bicampeão Pan-Americano (2007/2009), campeão Sul-Americano (2017) e campeão Brasileiro (2012).

Categorias e baterias

OPEN

Bateria 1
– Felipe Freire
– Paulo César “Caveira”
– Márcio “Grillo”
– Fabiano Lion
– Samuel Pupo
– Deivid Silva

Bateria 2
– Igor Moraes
– Phi Neves
– Tiago “Testinha”
– Caio Ibelli
– Fernando Jr
– Tiago Camarão

Bateria 3
– Phil Rajzman
– Kauai Lobato
– Pedro Tanaka
– Gabriel Medina
– Caio Costa
– Miguel pupo

Bateria 4
– Jô Paiva
– Lucas Chianca “Chumbo”
– Kaique Fernando
– Sidney Guimarães
– Carlos Bahia
– João Pedro Costa

BODYBOARD

Bateria 1
– Renato Tamassato
– Valdomiro Mirinho
– Silvio Gibi
– Carlos Cintra
– Jhonie Alves
– Maude Lisboa

Bateria 2
– Rodrigo Alexandre
– Dudu Pedra
– Eduardo Barros
– Joe Aranha
– Bruno Rocha
– Amauri Reimberg

Bateria 3
– Renan Facini
– Vonley Sancheta
– Gustavo Martins “Guteba”
– Thiago Jacob
– Ronald Lima
– Guilhermo Lopes

Bateria 4
– Badú
– Argel Lisboa
– Adilson Jr
– Glauco Rissato
– Fábio Assis
– Paulo Fleury

Fonte/ Por livresurf.com.br