Marcos Corrêa vence na Praia Grande

Finalistas Ed Groggia e Marcos Correa. Foto: divulgação CBSurf

Por Fábio Maradei

Numa final com quatro paulistas, Marcos Corrêa foi o grande vencedor do Surf Trip apresenta CBSurf Pro Tour, nesta quinta-feira (29), na Praia Grande, em Ubatuba.

O surfista de São Vicente e que compete pela vizinha Santos garantiu as duas melhores notas da etapa, que marcou a retomada das competições oficiais da modalidade no País. Na grande final, ele já havia garantido a vitória, mas fechou o placar com um nove, igualando a maior nota que era dele.

Publicidade

Como prêmio, Marquinhos faturou R$ 12 mil de premiação e 1.000 pontos no ranking nacional. Seu companheiro de treinos no CT da Prefeitura de Santos, Edgard Groggia, terminou em segundo lugar, com ex-top do CT Wiggolly Dantas, competindo em casa, na terceira posição. Igor Moraes, de São Sebastião, foi o quarto colocado.

Com os patrocínios de Silver Bay e The Surf Club SCCP, o evento também contou com a disputa feminina, disputada terça-feira, com vitória de Bianca Summer Macedo, que mora no Havaí e tem dupla cidadania. No total, foram 144 surfistas, de 12 estados, com R$ 80 mil de premiação, dividida entre as duas categorias. Fora do mar, os surfistas seguiram os protocolos de segurança, como a obrigatoriedade do uso de máscaras e o distanciamento social nas áreas próximas ao palanque

O vencedor da etapa já havia sido o destaque no dia anterior ao garantir a maior somatória e a melhor nota. No dia decisivo repetiu as boas performances e na final, assumiu a ponta na quarta onda, com um aéreo full rotation, uma de suas especialidades, garantindo nota 7,75. Nos instantes finais ainda garantiu um 9 para liquidar a fatura e aumentar o recorde, com 16,75 pontos de 20 possíveis.

“Essa vitória tinha de chegar né? Depois de um tempo sem competir por causa da pandemia, me senti bem, gostei da minha performance e estou muito feliz com a minha vitória. Quero agradecer o meu treinador Pedro Souza, a equipe The One, o Ricardo Padavo, meu psicólogo do esporte, aos meus amigos e familiares. Foi irada essa vitória”, disse. “Agora é buscar o título. O foco continua o mesmo, sempre. Treinar cada vez mais forte e se Deus quiser, vai dar tudo certo”, complementou o líder do ranking 2020.

Edgard também saiu feliz do mar, comemorando a vitória de seu amigo e companheiro de treinos, sendo ambos orientados pelo técnico Pedro Souza no CT no Quebra-Mar, em Santos. “Estou super feliz por ter ficado em segundo, mais feliz pelo meu amigo Marquinhos, que estava surfando demais. No final tive de mudar a tática para garantir o meu segundo. Depois do Covid-19 ter parado as competições, focamos muito nos treinos e essa dobradinha é resultado disso. Agora é ir para a próxima e voltar a surfar bem”, disse Edgard.

O mais experiente na final, Wiggolly destacou a boa temporada, que também teve a vitória na etapa do Qualifying Series (QS) em Pipeline, o pódio em Fernando de Noronha, e o pódio em casa. “Esse ano estou bem focado, bem, voltando à ativa. Agora vou para o Havaí, acabei de fechar patrocínio da Greenish, então é começar 2021 com o pé direito e voltar para o CT o mais rápido possível. Foi muito bom fazer pódio em casa, perto da família”, falou Guigui, que nesse mesmo evento viu sua irmã Suelen Naraísa também ser a terceira colocada na feminina.

Para Igor Moraes a final foi um grande impulso para seguir confiante na busca pelo título do CBSurf Pro Tour. “Foi muito bom começar bem. Graças a Deus consegui manter o ritmo de treinos e estou super feliz. O trabalho está sendo feito e vou com tudo nas próximas etapas”, falou o surfista.

O presidente da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf), Adalvo Argolo, destacou o sucesso do evento e já anunciou que o Circuito contará com mais duas etapas para definir os campeões da temporada. “Estudamos muito essa retomada do surf, porque queríamos oferecer ótimas condições aos atletas e deu tudo certo. Sol, ondas, altíssimo nível técnico, o pessoal respeitando os protocolos de segurança, recorde de inscritos”, ressaltou.

“Já temos definidas os locais das próximas etapas. Teremos Ceará, ainda em novembro, e Bahia, em dezembro. No Circuito Júnior Tour voltaremos aqui para Ubatuba e finalizaremos no Rio Grande do Norte. Ainda definiremos os campeões de água doce, no Pará, e do longboard, no Ceará. Teremos sete eventos no total”, anunciou Adalvo Argolo, que aproveitou para agradecer o apoio do secretário municipal de esportes, de Ubatuba, Alberto Jacob, e a vice-presidente do Corinthians, Edna Murad.

Os resultados completos da etapa estão disponíveis no link www.fpsurf.com.br/SurftripProTour.

O Surf Trip apresenta CBSurf Pro Tour 2020 teve os patrocínios de Silverbay e de The Surf Club SCCP, com apoios de ST Blanks, Super Tubes, KYW, Surf Trip, Surf/Skate Magazine e Departamento de Esportes Radicais do Corinthians. Colaboração da Prefeitura de Ubatuba, através da Secretaria Municipal de Esportes. Realização: Federação Paulista de Surf, Associação Ubatuba de Surf (AUS) e Confederação Brasileira de Surf.

Marcos Correa. Foto: divulgação CBSurf

RESULTADOS OFICIAIS – CATEGORIA MASCULINA

1 Marcos Corrêa (SP) – 1.000 pontos – R$ 12 mil

2 Edgard Groggia (SP) – 860 pontos – R$ 6 mil

3 Wiggolly Dantas (SP) – 730 pontos – R$ 4 mil

4 Igor Moraes (SP) – 670 pontos – R$ 3 mil

5 Israel Junior (RN) – 610 pontos – R$ 2 mil

5 Samuel Pupo (SP) – 610 pontos – R$ 2 mil

7 Wesley Leite (SP) – 555 pontos – R$ 1.4 mil

7 Armando Tenório (AL) – 555 pontos – R$ 1.4 mil

9 João Chianca (RJ) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

9 Luiz Mendes (SC) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

9 Fernando Júnior (SP) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

9 Tales Araújo (SP) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

13 Kainan Meira (PR) – 450 pontos – R$ 850,00

13 Vitor Ferreira (RJ) – 450 pontos – R$ 850,00

13 Caetano Vargas (SC) – 450 pontos – R$ 850,00

13 Caio Costa (SP) – 450 pontos – R$ 850,00

RESULTADOS OFICIAIS – CATEGORIA FEMININA

1 Bianca Summer Macedo (RJ) – 1.000 pontos – R$ 12 mil

2 Yanca Costa (RJ) – 860 pontos – R$ 6 mil

3 Suelen Naraísa (SP) – 730 pontos – R$ 4 mil

4 Sophia Medina (SP) – 670 pontos – R$ 3 mil

5 Taís de Almeida (RJ) – 610 pontos – R$ 2 mil

5 Larissa dos Santos (CE) – 610 pontos – R$ 2 mil

7 Júlia Duarte (RJ) – 555 pontos – R$ 1.4 mil

7 Laura Raupp (SC) – 555 pontos – R$ 1.4 mil

9 Júlia Santos (SP) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

9 Kayane Reis (RJ) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

9 Monik Santos (PE) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

9 Silvana Lima (CE) – 500 pontos – R$ 1.2 mil

13 Suzã Leal (SC) – 450 pontos – R$ 850,00

13 Kemily Sampaio (SP) – 450 pontos – R$ 850,00

13 Jessica Bianca (PR) – 450 pontos – R$ 850,00

13 Gabriela Teixeira (RJ) – 450 pontos – R$ 850,00