Itamambuca define campeões paulistas

Hang Loose Surf Attack mantém a tradição 

Na retomada dos campeonatos oficiais de surf no Brasil, o mais importante circuito de categorias de base da história não poderia ficar de fora. O The Surf Club SCCP apresenta Hang Loose Surf Attack está confirmado para os próximos dias 16 a 18, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, reunindo surfistas com até 18 anos de idade, para definir os campeões paulistas em seis categorias – a petit (sub10); a estreante (sub12); a iniciante (sub14), a mirim e feminina (ambas sub16) e a júnior (sub18).

Com a confirmação dos títulos 2020, o evento mantém a tradição de ser realizado ininterruptamente em todas as temporadas, desde 1988, sendo os últimos 26 anos com o mesmo patrocinador, a Hang Loose, do empresário Álfio Lagnado, um dos maiores entusiastas da modalidade no País. A marca também já realizou, no início do ano (antes da pandemia) o Hang Loose Pro Contest, etapa do Mundial Qualifying Series (QS), em Fernando de Noronha, outra disputa reconhecida.

Publicidade

“O Hang Loose Surf Attack é um campeonato que temos muito carinho e fizemos esforços com a Federação Paulista e a Associação Ubatuba de Surf para que os atletas não ficassem sem competir esse ano. Temos uma grande história nessas quase três décadas de patrocínio, grandes nomes revelados e queremos manter essa tradição, formando futuros talentos do nosso surf mundial, como tantas vezes já aconteceu”, afirma Álfio.

Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo estão entre os grandes exemplos de atletas revelados e que figuram como grandes campeões no Hang Loose Surf Attack. Mais recentemente grandes promessas já surgem como Ryan Kainalo, que apesar de ter apenas 14 anos já conquistou seis títulos paulistas e Sophia Medina, irmã de Gabriel Medina, que assegurou o primeiro título feminino do campeonato. Além das categorias individuais, o Circuito tem como atração a disputa entre cidades, com Ubatuba, São Sebastião e Guarujá sempre dividindo o favoritismo.

“Para a Federação é um motivo de satisfação ver o Hang Loose Surf Attack sendo realizado, mesmo nesse período tão difícil e mais, ser um dos eventos oficiais que marcam essa retomada dos campeonatos. O evento tem uma grande tradição e queremos manter essa história sempre viva, com grandes disputas”, reforça o presidente da Federação Paulista de Surf, Silvio da Silva, o Silvério.

Assim como ocorreu na etapa do CBSurf Pro Tour, também em Ubatuba, no final de outubro, a etapa terá um rigoroso protocolo de segurança, por conta do Covid-19, com a obrigatoriedade do uso de máscaras corretamente, cobrindo nariz e boca, álcool em gel e o distanciamento social nas áreas próximas ao palanque. “Também estaremos orientando atletas, através da locução na praia, fazendo um trabalho de prevenção”, explica Silvério.

Ryan Kanalo – Foto: Munir El Hage
Sophia Gonçalves – Foto: Munir El Hage
O pódio dos campeões – Foto: Munir El Hage

No ano passado, em disputas muito acirradas e em alguns casos, diferenças pequenas, Daniel Adisaka levou na júnior, com Caio Costa terminando com a mesma pontuação. O catarinense Heitor Mueller foi o campeão geral da mirim, com Cauã Gonçalves sendo declarado campeão estadual. Na feminina, Sophia Gonçalves ficou com o título.

Na iniciante, mais um título para Ryan Kainalo. Na estreante, Murillo Coura comemorou a conquista. Já entre os caçulas, mais um campeão de outro estado, o paranaense Anuar Chiah, com Kailani Rennó, ficando com o título estadual. Na disputa por cidades, São Sebastião ergueu o troféu mais uma vez.

O The Surf Club SCCP apresenta Hang Loose Surf Attack 2020 tem os patrocínios de Sthill, Departamento de Esportes Radicais do Corinthians e Rhyno Foam. Apoios: Overboard, Surf Trip, Super Tubes e Kyw. Colaboração da Secretaria de Esportes, da Prefeitura Municipal de Ubatuba. Divulgacão: Waves e FMA Notícias. Organização: Federação Paulista de Surf e Associação Ubatuba de Surf (AUS).

Por Fabio Maradei